sábado, 15 de maio de 2010



Venha Devagar...

Deixe que eu entre
para um passeio em seu coração
amorosamente mansa...
Apetece-me fugir para dentro dos teus olhos.
Percorrendo os labirintos do seu ser.
Não deixe que qualquer angústia atinja o meu coração.
Venha devagar..

veja cada vinco do meu rosto é onde
o caminho da angústia se deteve...

Venha devagar...
Pouco a pouco, aloja em meu coração
Não faça que o passado se torne permanente
Toma em suas mãos o meu voo...
me traga o sonho...
Um castelo de areia, é tudo quanto quero
para acostar o meu barco de papel.

mas venha...venha devagar...
e me faça sonhar!

(Ignez Sparapanni)

Nenhum comentário:

Postar um comentário